Ator, produtor cultural, diretor teatral e arte-educador, Marco Polo Aceti Brazil Ferreira, ou Marco Polo, nasceu em Niterói.

Fundou, em 1994, a Marco Polo Companhia de Artes, e responsável pela produção de trabalhos de pesquisa artística e investigação de linguagem cênica, utilizando o butô, a mímica e a expressão corpo teatral para transformar o texto em imagens.

Com a Companhia, no palco do Teatro João Caetano, produziu os projetos “Quatro Estações” (1997), “Villa Lobos e as Iaras” (1994) e “O Uirapuru” (2001), todos inspirados nas obras de Villa Lobos e Monteiro Lobato. Em Belo Horizonte (MG) realizou, entre outros, “Floresta Brasileira Nº 2 e 3” (1998-2000) e uma nova versão de “Quatro Estações”.

Em 2003, no ginásio do Sesc/Rio de Janeiro, foi apresentada a produção “República do Barro”, inspirada nas obras de Graciliano Ramos, Portinari e João Cabral de Melo Neto. A montagem tinha como material cenográfico uma tonelada e meia de barro e um conjunto de mais de setecentas esculturas produzidas por crianças de 8 a 11 anos, todas alunas da Rede Municipal de Educação, associadas a um elenco de 80 integrantes. Também realizaram “Na Casa de Van Gogh”, apresentadas entre os anos de 2006 a 2008 e novamente em 2012.

Entre o período de 1993 a 2006, a Polo Companhia de Artes realizou inúmeras Maratonas de Teatro e Oficinas de Arte, no Brasil e no exterior, como a Oficina de Artes Integradas – Arte Em Processo sobre Folclore Brasileiro, realizada em Londres (ING) em parceria com o Consulado Brasileiro e o The Place – King´s College, entre outras.






Publicado em 0000-00-00
Museu Antônio Parreiras