Secretaria de Cultura de Niterói / Fundação de Artes de Niterói
  A PRESERVAÇÃO DO PATRIMÔNIO CULTURAL EM NITERÓI
 
 
Agenda
Cultura
Niterói

Baixe aqui nossa programação mensal completa
Cultura Niteri

A preservação do patrimônio cultural de Niterói iniciou com a promulgação da Lei 827, de 1990, que institui o instrumento do tombamento municipal e cria os órgãos de proteção – o Conselho Municipal de Proteção do Patrimônio Cultural (CMPC) e o Departamento de Preservação do Patrimônio Cultural (DePAC).

Mais adiante, com base no entendimento de que a preservação deve ser considerada num contexto mais amplo de planejamento urbano, a administração municipal abordou a questão do patrimônio cultural no Plano Diretor de Niterói (Lei 1157/92), apontando diretrizes para as Áreas de Preservação do Ambiente Urbano (APAUs) e para os bens tombados.

Nessa perspectiva, em 1995, através da Lei 1451, foram regulamentadas as três primeiras APAUs (Centro; Ponta d’Areia; São Domingos - Gragoatá - Boa Viagem), assim como foi definida a listagem dos imóveis de preservação na Lei 1446. Estas leis foram revogadas e substituídas pela Lei 1967 de 2002 que dispõe sobre o Plano Urbanístico das Praias da Baía. Em 2005, no âmbito do Plano Urbanístico da Região Norte (Lei 2233) foi criada e regulamentada a quarta APAU (São Lourenço) e foram listados os imóveis de preservação.


Os Órgãos Municipais de Proteção do Patrimônio Cultural

Conselho Municipal de Proteção do Patrimônio Cultural - CMPC

Criado pela Lei 827 de 25 de junho de 1990, o Conselho Municipal de Proteção do Patrimônio Cultural (CMPC) é um órgão de assessoramento do Poder Executivo de caráter consultivo, gestor do patrimônio cultural de Niterói e cuja constituição compreende representantes dos Poderes Legislativo e Executivo e da sociedade civil. Sua composição é a seguinte:

  • Secretário Municipal de Cultura
  • Diretor do DePAC
  • Representante da Secretaria Municipal de Urbanismo
  • Presidente da Comissão de Educação e Cultura da Câmara Municipal de Niterói
  • Presidente da Comissão de Urbanismo e Meio Ambiente da Câmara Municipal de Niterói
  • Um representante da Associação Fluminense de Engenharia e Arquitetura (AFEA)
  • Um representante da Federação das Associações de Moradores de Niterói (FAMNIT)
  • Um representante do Instituto dos Arquitetos do Brasil (IAB) – Niterói
  • Um representante do Instituto Histórico e Geográfico de Niterói
  • Um representante da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) – Niterói
  • Um representante da Universidade Federal Fluminense (UFF)
  • Quatro personalidades representativas da cultura niteroiense de livre escolha do Secretário de Cultura, atendendo a diversidade de conhecimento na área de cultura
  • Dentre as atribuições do CMPC destacam-se as seguintes: proposta ao Prefeito Municipal de Niterói de diretrizes para a formulação de uma política de proteção do patrimônio cultural; emissão de pareceres sobre os bens indicados para tombamento e definição de critérios que orientam as intervenções em bens tombados municipais e em suas respectivas áreas de entorno.


  • Comissão de Análise das Áreas de Preservaçãp do Ambiente Urbano - CAAPAU

    Criada pela Lei 1447 de 20 de novembro de 1995, a Comissão de Análise das Áreas de Preservaçãp do Ambiente Urbano (CAAPAU) se constitui num órgão consultivo e de aplicação da política de preservação das Áreas de Preservação do Ambiente Urbano (APAUs).

    Composta por profissionais habilitados representantes da Secretaria de Cultura e da Secretaria de Urbanismo, a CAAPAU tem como principais atribuições a análise de processos de obra, instalação de letreiros, certidão e desconto de IPTU e a orientação técnica aos requerentes.

    Departamento de Preservação do Patrimônio Cultural - DePAC

    Assim como o CMPC, o Departamento de Preservação do Patrimônio Cultural (DePAC) também foi criado pela Lei 827, como o nome original de Departamento de Documentação e Defesa dos Bens Culturais (DDDBC).

    Vinculado à Secretaria Municipal de Cultura, o DePAC desenvolve um conjunto de ações estruturadas do seguinte modo:

    1. Atividades técnico-administrativas

  • Vistorias técnicas e análise de processos (de obras, instalações de letreiros, isenção de IPTU, certidões), referentes aos imóveis situados nas APAUs;
  • Instrução técnica dos processos de tombamento e de áreas de entorno de bens tombados municipais;
  • Atendimento ao público para pesquisas e consultas sobre processos;
  • Suporte técnico e administrativo ao CMPC.


  • 2. Documentação

  • Levantamentos histórico, fotográfico e arquitetônico dos imóveis preservados e tombados.


  • 3. Intervenção em espaços urbanos

  • Projetos para a recuperação das Áreas de Preservação do Ambiente Urbano.


  • 4. Divulgação e educação patrimonial

  • Elaboração de material de divulgação sobre a preservação do patrimônio cultural; realização de palestras nas escolas municipais e monitoramento de visitas às APAUs e aos bens tombados.



  • LEGISLAÇÃO

    - A Preservação do Patrimônio Cultural em Niterói
    - Criação da CA-APAU
    - Código Tributário
    - Aproveitamento de Bens Tombados
    - Anúncios nas Áreas de Preservação do Ambiente Urbano
    - Isenção de IPTU para Imóveis de Interesse Histórico
    - PUR Região Norte
    - PUR Praias da Baía
    - Lei do Patrimônio Cultural
    - Perguntas Frequentes






    Tags ,




    Fazenda do Engenho do Mato
    Bens Tombados
    Lei do Patrimônio Cultural
    PUR Praias da Baía
    PUR Região Norte


    aaaaaa

    Mapa do Site

    Cultura Niterói
     
    Espaços Culturais
     
    Programas
     
    Outros
     
     
     
    Portal Transparência
    Contracheque Online
    e-SIC
    Comprovante de Rendimento
    Consulta de Processos
     
    Rua Pres. Pedreira, 98, Ingá - 24210-470, Niterói - RJ | Tel: (21) 2719-9900 | E-mail niteroi.culturas@gmail.com