IGREJA NOSSA SENHORA DA CONCEIÇÃO
 
 
Baixe a agenda do mês

Tombamento municipal em 30/12/1992
Lei 1161/92

Rua da Conceição, 216 - Centro

A primeira ermida dedicada a Nossa Senhora da Conceição foi fundada e construída por Antonio Correia de Pina - homem pardo a quem chamavam Pai Correia - , com esmolas adquiridas dos fiéis devotos da santa, antes de 1663. Em 1671 os herdeiros de Araribóia - Gastão Soares de Souza, sua mulher D. Maria Soeiro Soares de Souza, João Ada Rocha Paris, Margarida Soares e Violante - doaram duzentas braças de terras à Irmandade.

Em meados do século XVIII, o templo sofreu radical transformação arquitetônica, além de começar a ser freqüentada pelos índios e capitães-mores da Aldeia de São Lourenço.

Em 1810, após a morte do Capitão Manoel José de Bessa, seus herdeiros doaram à igreja a casa grande da fazenda - onde hoje é o Hospital Santa Cruz. Em 1830, foi inaugurado, anexo à capela, o primeiro cemitério da Vila. Ali, foram depositadas as vísceras de José Bonifácio, a pedido de seu irmão Martim Francisco Ribeiro de Andrada.

Por duas vezes, serviu, provisoriamente, de igreja matriz de Niterói: entre 1819 a 1831 - quando abrigou a imagem de São João Batista, até a construção da nova igreja em homenagem ao padroeiro da cidade; e nos anos de 1885 a 1886, quando a catedral passou por obras.

Em 1820, com a reformulação da Rua da Conceição, a igreja teve sua escadaria reconstruída e ganhou as grades de ferro que ainda hoje existem. Em 1881 e 1882, o templo foi novamente reformado, tendo por responsável construtor João Antonio dos Santos Guaraceaba, ganhando aí novos sinos. A nova torre teve inauguração em 8 de junho. Ao longo do século XX, a igreja passou por varias reformas: 1905, 1912, 1919 e 1992. A igreja, datada do meado do século XVII, fora concebida em traços de aspecto simples, com paredes brancas destituídas de ornamentação, mantendo-se assim por cerca de dois séculos. Contudo, após sucessivas reformas, a igreja foi perdendo, paulatinamente, suas características originais e, no século XIX, o templo foi reconstruído com modificações que introduziram elementos do neoclássico no interior e na fachada, como platibandas e a pirâmide sobre a torre sineira.

Implantada no alto de uma elevação, com imponente escadaria de acesso a seu adro, o conjunto religioso compõe-se de dois volumes interligados. A fachada principal apresenta uma única torre sineira na lateral esquerda e à direita, mais ao fundo, uma pequena capela do Santíssimo - que internamente se comunica com a nave principal da igreja. O interior da nave principal possui uma ornamentação que mistura as linhas neoclássicas e os elementos de inspiração neo-rococó do coro e do púlpito. O altar-mor em mármore de carrara tem, como fundo, um vitral francês. O acesso se faz pela portada com arco lobulado, tendo sobre este um painel de azulejos contendo a imagem de Nossa Senhora da Conceição.

Em 30 de dezembro de 1992, tendo em vista a sua importância histórica e afetiva, a Prefeitura Municipal tombou o conjunto de edificações através da Lei n° 1.161.


Fonte: "Niterói Patrimônio Cultural", editado pela SMC/Niterói Livros em 2000.




Publicado em 15/01/2013






Publicado em
Tags ,


Fazenda do Engenho do Mato
A Preservação do Patrimônio Cultural em Niterói
Bens Tombados
Lei do Patrimônio Cultural
PUR Praias da Baía
Rua Presidente Pedreira, 98, Ingá - 24210-470, Niterói - RJ | Telefone (21) 2621-5050 | E-mail sculturalniteroi@gmail.com (secret) e contato.culturaniteroi@gmail.com (FAN)