Secretaria de Cultura de Niterói / Fundação de Artes de Niterói
  CINE NIKITI APRESENTA: "SÃO PAULO EM HI-FI"
 
 
Agenda
Cultura
Niterói

Baixe aqui nossa programação mensal completa
Cultura Niteri

Na quarta-feira, dia 21 de junho de 2017, às 18h30, o Solar do Jambeiro recebe a edição mensal do Cine Nikiti, que exibirá o documentário São Paulo em Hi-Fi, do diretor Lufe Steffen. O evento marca o mês da diversidade sexual e orgulho LGBT e após a sessão, haverá bate-papo. Entrada Franca.

"São Paulo em Hi-Fi" (2013) resgata a era de ouro da noite gay paulistana, fazendo uma viagem pelas décadas de 1960, 70 e 80 a bordo das lembranças de testemunhas do período, trazendo à tona as casas noturnas que marcaram época, as estrelas, as transformistas, os heróis, e até os vilões: a ditadura militar e a explosão da AIDS, além do empoderamento gay com o passar das décadas.

O projeto nasceu durante as gravacões do documentário "A Volta da Pauliceia Desvairada", de 2012 e também dirigido pelo cineasta Lufe Steffen, filme que retrata a noite gay na cidade de São Paulo nos dias atuais.





    O filme é conduzido com mão determinada de Lufe Steffen, jovem cineasta inquieto e cujo cérebro é uma verdadeira enciclopédia da cultura pop brasileira das últimas décadas. E ele ainda tem um faro de bom repórter que fez com que conseguisse personagens fundamentais deste tempo que se perdeu.

    E, em tempos novamente tenebrosos para os homossexuais, como são os dias atuais, com políticos e líderes religiosos fazendo discurso de caça às bruxas contra a comunidade LGBT, este longa surge como uma testemunha ocular da força da criatividade e inteligência que tal parcela da população presenteia a sociedade — mundo artístico sem gays não existe, nem abertura de Olimpíada, que isso fique bem claro aos homofóbicos de plantão.

    É como se o filme dissesse: quando os gays são silenciados, o mundo fica mais triste e pesado.

    E tristeza não cabe em “São Paulo em Hi-Fi”, mesmo quando o filme entra pelo dolorido caminho de contar a história da epidemia da Aids, que matou muitos daqueles personagens centrais que fizeram a beleza da noite paulistana. Mesmo neste momento de dor, há uma palavra leve, uma visão bem humorada para a vida, como é típico na cultura gay.

    O grande mérito do filme de Lufe Steffen é documentar este período e estes artistas para o futuro. Graças a ele e sua empenhada equipe (Taís Nardi na produção executiva, Edu Lima na direção de produção, Thaisa Oliveira na direção de fotografia, Tomás Franco e Guilherme Assis no som direto, e José Motta junto com Steffen na montagem) tais históricas não se perderam. Como aquela mais pitoresca: na qual Wilza Carla resolveu chegar à boate montada em um elefante.

    Quem quiser saber o motivo de tal extravagância precisa correr para ver o documentário, imperdível e repleto de histórias inesquecíveis e, agora, imortais.

    Miguel Arcanjo Prado



Clique para ampliar.



Ficha Técnica

Data de lançamento: 19 de maio de 2016
Produtora: Cigano Filmes
Roteiro, produção e direção: Lufe Steffen
Elenco: João Silvério Trevisan, Kaká di Polly, Leão Lobo, Celso Curi
Produção executiva: Taís Nardi
Direção de produção: Edu Lima
Direção de fotografia e câmera: Thaisa Oliveira
Montagem: José Motta e Lufe Steffen


Lufe Steffen

Clique para ampliar
Cineasta, jornalista, ator e cantor brasileiro, Lufe Steffen nasceu em São Paulo, em 10 de setembro de 1975. Formado em Rádio e Televisão e como Ator Profissional, atuou como jornalista nos sites Mix Brasil, A Capa, iG e Virgula. Na internet, produziu e apresentou os programas de TV Boa Noite Bee (2007/2008), Bola Dentro (2010), Direto da Redação (2010/2011), Tricotando Lurex (2014) e Naftalufe (2015).

Como ator e cantor, atuou em espetáculos adultos, infantis, institucionais e musicais, além de ter dirigido e integrado o elenco do grupo performático-musical "Frenéticos, Molhados & Croquettes". Como escritor, publicou em 2008 o livro-reportagem "Tragam os Cavalos Dançantes", e, em 2016, "O Cinema que Ousa Dizer Seu Nome", sobre a produção brasileira de cinema com temática LGBT, publicado pela Editora Giostri.

Seus trabalhos mais conhecidos são os filmes de curta e longa-metragem que abordam a temática LGBT, vários deles premiados em festivais e mostras de cinema nacionais e internacionais, e exibidos em canais de TV no Brasil e de outros países. Dirigiu nove curtas-metragens além dos longas "A Volta da Pauliceia Desvairada" (2012), "São Paulo em Hi-Fi" (2013/2016) e "Baile de Formatura", finalizado no final de 2016. Atualmente, o diretor realiza a série documental para a TV "Cinema Diversidade", sobre o cinema LGBT brasileiro - a série será exibida em 2017.


Cine Nikiti

O Cine Nikiti, criado em 2015, é um Cine Clube de Niterói que acontece toda 3ª quarta-feira de cada mês, a partir das 18h30, no Solar do Jambeiro, e onde são exibidos longas-metragens brasileiros, com entrada gratuita, e bate-papo após as sessões. O projeto é realizado através de uma parceria entre o Jambeiro, o Núcleo de Produção Digital de Niterói (NPD) e a Niterói Filmes.


Serviço

Cine Nikiti apresenta: "São Paulo em Hi-Fi"
Data: Quarta-feira, 21 de junho de 2017
Horário: 18h30
Duração: 70min
Capacidade: 60 lugares
Entrada Franca

Local: Solar do Jambeiro
Endereço: Rua Presidente Domiciano, 195 - São Domingos, Niterói
Telefone: (21) 2109-2222


Clique para ampliar.




CLIPPING







Niterói recebe grandes autores no I Salão do Leitor
BATERIA NO CINE JAZZ
SARARÁ CRIOLA
Bia Bezerra & Moara Abbayomi
AS MÚLTIPLAS FACES


aaaaaa

Mapa do Site

Cultura Niterói
 
Espaços Culturais
 
Programas
 
Outros
 
 
 
Portal Transparência
Contracheque Online
e-SIC
Comprovante de Rendimento
Consulta de Processos
 
Rua Pres. Pedreira, 98, Ingá - 24210-470, Niterói - RJ | Tel: (21) 2719-9900 | E-mail niteroi.culturas@gmail.com