Secretaria de Cultura de Niterói / Fundação de Artes de Niterói
  MARCOS SABINO
 
 
Agenda
Cultura
Niterói

Baixe aqui nossa programação mensal completa
Cultura Niteri

O cantor e compositor Marcos Sabino Braga Ferreira, ou Marcos Sabino, nasceu em Niterói (RJ), em 27 de janeiro de 1959. Além de ter realizado diversos shows, trabalhou com produção de CDs para as gravadoras EMI, Universal MCA, Indie e Niterói Discos, entre outras, e composição de jingles publicitários, além de ter exercido o cargo de presidente da Fundação de Arte de Niterói (FAN).

Estudou violão com Luiz Gonzaga da Silva no Conservatório de Música de Niterói (1976) e Teoria Musical e Vocalização na Escola de Música Villa-Lobos, Rio de Janeiro (1979). Foi idealizador do Movimento "Niterói vai sumir" (1977,78).

Tocando e compondo desde criança, integrou, ainda adolescente, um conjunto de rock chamado Os Inocentes. Além de tocar em tocar em bailes e em festivais estudantis no interior do Rio e de Minas Gerais, fez parte dos grupos “Antares”, em 1975, com Gota e Zé Henrique, e “O Circo”, em 1978, com Fernando Bittencourt, Marcio Bahia, Humberto Resende, Simiana e Marise de Resende.

Também em 1978, venceu o Festival de Miracema, interpretando a composição “Esperança”, do álbum “Salu”, além de conquistar o primeiro lugar na categoria de melhor intérprete no Festival de Campinas (1980) e o primeiro lugar no Festival do Rio Grande do Sul (1980).

Ao longo de sua carreira, chegou a gravar dez discos. O primeiro e maior hit nacional de Marcos Sabino, ainda hoje na memória de muita gente, foi a balada romântica “Reluz”, dele mesmo sem parceria, em 1982. Lançada em compacto simples, daria título, mais tarde, a seu primeiro LP, com direção de produção a cargo de João Augusto, mais tarde proprietário da gravadora Deck Disc e da Polysom, única fábrica de discos de vinil em operação no Brasil, que fica na cidade fluminense de Belford Roxo. O disco chegou a vender mais de 550 mil cópias e Sabino recebeu, por este trabalho, Discos de Ouro e Platina.

Em 1983, lançou o álbum “Iluminar”, também pela Polygram (atual Universal Music), que conquistou Disco de Ouro com mais de 100 mil cópias vendidas. No repertório estavam músicas como "De Qualquer Maneira (sabe...)", dele em parceria com Dalto; e "Na Mira do Olhar", dele, Wania Andrade e Solange Böeke.

Em 1985, já na Som Livre, lançou “Simples Situação”, com as músicas "Tudo Por Amor" e "A Luz do Seu Olhar", duas composições em dobradinha com Cláudio Rabello.

Em 1989, saiu pela RGE “Romance e Prazer”, quarto álbum do artista, que tinha no repertório "Adoro", de Marcos Sabino, Paulinho Lima e Dalto; e "Meia-noite Baby", parceria dele com Dalto. No ano seguinte, na mesma gravadora, lançou “Românticas de Marcos Sabino”.

Em 1995, já na Universal, lançou o CD “Canções de Amor” e, em 2002, produziu em seu estúdio, “Reluz”, o CD independente “Bicho Grilo”. Em 2005, pelo selo Reluz, lançou o álbum “Marcos Sabino”, com músicas inéditas e também algumas regravações, incluindo seu maior sucesso "Reluz".

Algumas composições suas fizeram sucesso nas vozes de cantores como Leonardo, Fábio Jr, Fanzine, Dalto, Asa de Águia, Fat Family, The Fevers, Simony, Jerry Adriani, Harmonia do Samba, Pepê e Neném. Outras canções, que integraram trilhas sonoras de novelas da TV Globo são "Sabe" ("Pão pão, beijo beijo"), "Dança das horas" ("Ti-ti-ti"), "Adoro", ("Bebê a bordo") e "História de amor" (da novela homônima).

Em 2007 apresentou-se no programa Rei Majestade, sob o comando de Sílvio Santos.

Realizou parcerias com Erasmo Carlos, Jorge Roberto Silveira, Paulo Sérgio Valle, Cláudio Rabello, Paulinho Resende, Bernardo Vilhena, Sérgio Caetano, Chico Roque, Ana Terra, Torcuato Mariano, Aloísio Reis e Luiz Bochecha. Algumas de suas composições fizeram sucesso nas vozes de cantores como Leandro e Leonardo, Dalto, Fábio Júnior, Simony, Mara Maravilha, Jerry Adriani e Afonso Nigro, assim como os conjuntos Carrapicho, Fanzine, The Fevers, Asa de Águia, Harmonia do Samba e Fat Family, entre outros.

Gravou diversos temas para novelas da Rede Globo de Televisão, como: "De qualquer maneira", para a novela "Pão-pão beijo-beijo" (1983), "Dança das horas", para a novela "Ti-ti-ti" (1985), "Adoro", para a novela "Bebê a Bordo" (1986) e "Uma história de amor", para a novela "História de amor" (1995).

Entre suas principais apresentações, destacam-se: Teatro Tuca (1981), Anhembi (1982), Teatro Castro Alves (1986) e no Palace (1989), todos em São Paulo; e Teatro Leopoldo Fróes, Niterói (1980). Além disso, trabalhou com produção musical em seu estúdio particular e para as gravadoras Som Livre, Sony Music, EMI, BMG e Niterói Discos.






Tags Marcos Sabino,




Emmanuel de Macedo Soares (1945-2017)
K. Lixto (1877-1957)
Memória: Dois niteroienses entre os Maiores Brasileiros Vivos em 1924
Manoel Benício (1861-1923)
Cláudio Valério Teixeira (1949 - 2021)


aaaaaa

Mapa do Site

Cultura Niterói
 
Espaços Culturais
 
Programas
 
Outros
 
 
 
Portal Transparência
Contracheque Online
e-SIC
Comprovante de Rendimento
Consulta de Processos
 
Rua Pres. Pedreira, 98, Ingá - 24210-470, Niterói - RJ | Tel: (21) 2719-9900 | E-mail niteroi.culturas@gmail.com